Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

contos d´oeste

Aprendiz & Caminhante

contos d´oeste

15
Abr21

Pastor de sonhos

contosdoeste

prado.jpg

 

Ouço como você está já a respirar fundo, adormecida ao meu lado e é tudo tão calmo, tanta a paz que o aroma que transporta invade-me, e fico a respirar as fragâncias do momento: calmaria, cheiro da relva cortada, calor de verão antecipado, cães da aldeia a latir na noite que nos acompanham, numa cadência milenar, protetores, enquanto me entrego ao nada ser, nada fazer.

Sonho.

e em sonhos sou aquele

que aqui está,

o boi domado a remoer num prado,

o garrano a dormitar de pé, encostado a um carvalho, sombra, apoio, abrigo face ao sol que cai a pino sobre a erva .

ser-i-estar,

presença

o olho de vaca, um poço sem fundo, a língua que sega a relva com o mesmo som do foucinho. Ovelhas lá embaixo balem a chamar pelas crias, a temer sempre a surpresa do lobo. Ao meu lado a cabra, despreocupada, o chocalho a tinir enquanto se levanta sobre duas patas, a procura dos rebentos mais jovens duma silva.

Há mais: abelhas a zunir nos seus afazeres, sempre apressadas de aqui pra acolá, grilos, gafanhotos e a erva verde que ainda a transpirar deixa atrás o orvalho da manhã.

Eu com uma palha na boca, um caderno nos joelhos, caneta na mão, sonhadora, à sombra dum castanheiro centenário.

Cá está, tudo 

10.000 anos de história

a vida, a morte,

quem fomos, você e eu,

quem eu sou.

Continuo a descobrir você

a descobrir-me eu próprio.

Sei que partirei com o rebanho em direção ao pôr-do-sol,

pastor do neolítico  

viajante, peregrino que já não busca respostas

observador de nuvens de formas caprichosas

pastor de sonhos, entregue,

presente,

ausente de tudo o mais que a existência,

quebrando a linha do tempo e do trabalho

 Cá esta tudo presente como nunca, 

10.000 anos de história mesmo à nossa frente,

com só acariciarmos a palma duma mão com o indicador da outra: 

a vida, a morte

a dualidade

eu,

você e eu,

a singularidade,

o nada.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub